Loja Loewe em Madri adota localização em tempo real

A marca espanhola de moda de luxo Loewe está testando uma solução de identificação por radiofrequência (RFID) baseada em Bluetooth Low Energy (BLE) em sua nova loja em Madri. O sistema identifica a localização da mercadoria em tempo real e, assim, garante que os produtos sejam à mostra de modo eficiente e preciso.

A tecnologia foi fornecida pela CXignited, com bases em Paris e Nova York, que anteriormente era conhecido como Tagsys RFID. Em 2016, a Tagsys RFID deu nova marca à sua solução com um foco em Internet das Coisas com RFID e outras tecnologias sem fio, como BLE.

A Casa Loewe é a nova loja principal de três andares da marca de luxo espanhola. O estabelecimento, que emprega 30 trabalhadores, foi projetado para lembrar um apartamento de colecionadores de moda, cercado por arte e materiais espanhóis, como pisos de argila valenciana. Ao mesmo tempo, a loja vende o mais recente em roupas de moda e acessórios, e se esforça para tornar os produtos fáceis de acessar para compradores na loja física, bem como online.

A empresa buscou um sistema automatizado baseado em sensor que proporcionasse visibilidade e análise do inventário digitalizando o piso de vendas. A solução, composta por sensores RFID e BLE, além de gateways para capturar e gerenciar dados de sensores e software baseado em nuvem, permite que a empresa saiba onde seus produtos estão localizados, seja no compartimento traseiro ou na frente da loja, como em dois armazéns.

A nova loja enfrenta inúmeros desafios relacionados ao gerenciamento de níveis de estoque dentro de seu espaço em Madri, explica Marcelo Baltzer Foucher, CIO da Loewe e diretor de logística. “Temos recepções diárias [entregas de produtos] e operação de sete dias por semana”, afirma.

A loja tem espaço de armazenamento limitado no back-room, diz Foucher, e muitos produtos se movem diretamente para o piso de vendas. Além disso, mudanças frequentes nas mercadorias com base em novos lançamentos de coleção de moda tornam complexo o gerenciamento de estoque. “É um ambiente dinâmico onde recebemos e interagimos com cerca de 2.000 clientes por semana”, diz ele. “No novo edifício, nossa área de estoque foi dramaticamente reduzida, por isso ter disponibilidade de estoque em tempo real foi fundamental para o planejamento e o reabastecimento de sortimento”.

O sistema CXignited, conhecido como ShopCX In-store, usa sensores habilitados para RFID e BLE para identificar a localização e o status de cada item etiquetado dentro de uma loja ou outro espaço. Os sensores ShopCX não só podem ler as tags RFID, mas também se comunicar com outros dispositivos via BLE e Eddystone, explica Luc Bellissard, CTO da CXignited, permitindo que os telefones móveis se tornem parte de uma rede sem fio dentro da área. Emprega a tecnologia do sistema de posicionamento local em tempo real da empresa (RLPS) para identificar a localização de um item dentro de uma determinada zona.

Os sensores podem capturar dados de itens com etiquetas RFID e encaminhar essas informações, além de receber transmissões de uma estação base instalada no teto ou em outro local. A estação base, por sua vez, está conectada ao servidor baseado em nuvem.

Os produtos chegam à Casa Loewe com as etiquetas EPC UHF RFID anexadas a eles. Cada ID de etiqueta está vinculada à unidade de armazenamento de estoque de um produto específico (SKU) no software, para que o produto possa ser identificado de forma exclusiva. Quando os bens são recebidos, os membros da equipe simplesmente trazem os itens encaixotados na loja, e a etiqueta de cada produto é capturada pelos sensores do ShopCX implantados em torno da área, em tetos ou em outros locais discretos. O software atualiza automaticamente a lista de inventário, e os gerentes de lojas ou o pessoal podem visualizar esses dados em um painel no software, permitindo que eles identifiquem o que foi recebido e, portanto, estão disponíveis para venda.

À medida que os itens são descompactados de caixas e colocados na frente da loja, os sensores implantados ao redor da loja continuam a capturar as IDs de etiquetas e atualizar a localização de cada item. Os membros da equipe podem usar a tecnologia para garantir que as prateleiras sejam reabastecidas conforme necessário. Por exemplo, se o número de produtos em uma dada prateleira atingir um nível minimamente aceitável, o painel no software pode exibir um alerta para que o pessoal da loja possa mover mercadorias para a frente da loja ou encomendar produtos do armazém.

A solução também inclui vários aplicativos que podem auxiliar o pessoal de vendas com gerenciamento de inventário.

O aplicativo Search & Pick permite que os funcionários atendam melhor os clientes. Se um comprador pedir um produto específico, um funcionário pode simplesmente usar o aplicativo para localizar esse item em um mapa da loja. “Esta informação é baseada na visibilidade e localização física em tempo real oferecidas pelo sistema ShopCX”, explica Bellissard.

O funcionário de vendas pode então enviar uma notificação ao corredor de estoque da loja, indicando o produto que é necessário e onde está localizado. Desta forma, o trabalhador não precisa deixar o cliente para procurar o item solicitado e continuar a ajudá-lo com recomendações ou outras mercadorias.

A função de seleção do aplicativo é útil para o comércio eletrônico, notas Bellissard. Os membros da equipe podem preencher rapidamente pedidos online usando o aplicativo para criar uma seleção perdida e identificar onde cada produto está localizado.

A varejista não está apenas testando o hardware da tecnologia, mas também se preparando para uma implantação permanente. A implementação consistirá em adicionar categorias de segmentos de lojas ao software para ajudar a equipe a entender melhor onde os produtos estão localizados.

A longo prazo, a Loewe espera que a tecnologia reduza os custos trabalhistas associados ao gerenciamento de estoque, bem como aumente a disponibilidade do produto. Isso, diz a empresa, leva à melhoria da satisfação do cliente e ao aumento das vendas.

@rfidjournal

WhatsApp chat