Roupas brasileiras já podem ser rastreadas desde a China

iTag RFID Etiquetas Inteligentes acaba de anunciar uma parceria com a empresa Printronix, de Taiwan, para fornecer etiquetas de identificação por radiofrequência (RFID) a serem costuradas no vestuário fabricado na Ásia, por marcas vendidas no Brasil. O acordo permitirá que as peças de roupas sejam rastreadas desde a fabricação, em países como a China e o Vietnã.

Todo o processo de escoamento das mercadorias, passando pelos portos da Ásia até a chegada no Brasil, poderá ser rastreado. Além disso, a contagem de peças no momento do desembarque dos produtos será otimizada e terá seu custo reduzido, devido ao uso da tecnologia de RFID para controle das peças fabricadas.

Sérgio Gambim, CEO da iTag, e o representante da Printronix

Com a estratégia de comercialização no mercado externo, a iTag pretende impulsionar distribuição e impressão de etiquetas inteligentes em toda a Ásia, a partir de Taiwan. Para isso, terá o apoio da Printronix, empresa global de impressão industrial de missão crítica, por meio da Maxhill Co. Ltd.

Pela parceria, será criado um birô de impressão RFID em Taiwan. As empresas iTag e Maxmill, representante da Printronix, serão responsáveis pela impressão e serialização das etiquetas RFID para produtos fabricados em outros países, por empresas que utilizam a solução RFID da iTag no Brasil.

O serviço se destina aos clientes que desejam adotar a tecnologia RFID, mas que têm parte de sua produção realizada fora do território brasileiro. A fabricação acontece sob demanda, de acordo com a necessidade do cliente, atendendo as crescentes necessidades do mercado, com economia e agilidade. As etiquetas prontas passam a ser entregues em qualquer destino de fabricação do cliente, sendo Ásia ou Europa.

“O sistema RFID utiliza ondas de rádio 915 MHz e traz diversos benefícios aos negócios, como aumentar a produtividade, controlar a rastreabilidade do trajeto do item na cadeia de processos, gerir o inventário com mais facilidade, evitar extravios, reduzir o desperdício e simplificar a logística”, relata documento da iTag.

“A parceria da iTag com a Printronix trará tranquilidade para quem realiza operações em outro continente, porque a linha de impressora RFID T6000 já está homologada na solução da iTag, assim como toda a equipe de Taiwan foi treinada para administrar as informações recebidas do Brasil”, explica Sérgio Gambim, CEO da iTag.

Para Gambim, a parceria estratégica representa um grande passo para oferecer aos clientes iTag o controle de sua produção já na fábrica, estando etiquetadas na origem com RFID, o que deve ajudar na conferência das invoices em trânsito.

Com vários casos de sucesso no Brasil, a iTag foi pioneira no país na geração do código padrão EPC Gen2, da GS1. Há mais de 40 anos, a Printronix oferece serviços que possibilitam a aplicação de RFID. Para a iTag, a Printronix passa a ser uma parceira chave no mercado internacional.

@brasil.rfidjournal

The House of Busby aprimora inventário usando RFID

The House of Busby, um varejista da África do Sul, implantou solução baseada em RFID em uma de suas lojas de Joanesburgo para aumentar a visibilidade de seu inventário e reduzir o tempo que o pessoal passa contando estoque. A solução da Milestone Integrated Systems emprega a tecnologia RFID EPC UHF da Keonn, incluindo leitores e o software AdvanCloud, para gerenciar dados coletados.

Desde a implantação do sistema, a empresa informa que reduziu o número de horas de trabalho necessárias para contar o inventário em uma única loja, de 120 horas-homem para menos de 30 minutos. O revendedor também está usando a tecnologia em sua porta para detectar se algum item deixa a loja sem ser comprado. Como um leitor pode capturar qualquer número de identificação de etiqueta a uma distância de vários metros, a porta pode permanecer aberta, sem exigir nenhum equipamento obstrutivo.

A Milestone Integrated Systems, com sede em Joanesburgo, fornece uma solução antifurto para varejistas em toda a África do Sul, diz Neels Lourens, diretor-gerente da empresa. A House of Busby, fundada em 1986, serve como revendedor e atacadista. Vende bolsas e malas em suas próprias lojas, além de oferecer gerenciamento de marca para empresas como Guess, Aldo, Forever New, Karen Millen, Call it Spring e Kipling. A instalação inicial pode levar a implementações adicionais em outras lojas.

Quando o sistema foi lançado, em 2017, a loja de Sandton passou a aplicar tags passivas RFID UHF em seus 7.000 produtos, incluindo roupas, joias, relógios, bolsas, carteiras e óculos de sol. Os produtos estão equipados com um dos dois tipos de etiquetas RFID: etiquetas duras e etiquetas de joias, ambas fornecidas pela Century RFID .

Quando os bens são recebidos e colocados em exibição na frente da loja, os funcionários usam uma unidade RFID Kean AdvanStation para codificar as tags desses itens. O leitor de mesa autônomo vem com um scanner de códigos de barra e um interrogador RFID interno. Os usuários podem simplesmente digitalizar o código de barras de um produto para capturar sua unidade de armazenamento de estoque (SKU) e o leitor captura o número de identificação da etiqueta. O código de barras e o número de RFID são então vinculados no software baseado em nuvem.

Quando um funcionário realiza contagens de inventário na loja, usa um leitor de mão AdvanScan. O funcionário simplesmente abre o aplicativo AdvanScan no dispositivo, seleciona um prompt para criar uma nova contagem de inventário e caminha pela loja ou pelo estoque, capturando a identificação dos produtos em prateleiras ou cabides. O leitor encaminha os dados coletados para o software baseado em nuvem através de uma conexão Wi-Fi ou celular, criando assim uma contagem de estoque atualizada.

No ponto de venda, um leitor AdvanPay está instalado abaixo do caixa. Quando um cliente adquire produtos na loja, um funcionário varre a tag de cada produto sobre o leitor, capturando a identificação única de cada tag. Esses identificadores de tags são desativados no software, e as próprias tags, uma vez removidas dos itens, podem ser reutilizadas em outros produtos.

Na saída da loja, a Milestone instalou um leitor de prevenção de perda de despesas AdvanSafe. Se uma pessoa carrega um produto através da porta com uma etiqueta que não foi desativada, o leitor irá capturar o número de identidade dessa etiqueta. O software AdvanCloud irá, em seguida, ativar um alerta sonoro, além de enviar uma mensagem de texto SMS, indicando apenas que algo está sendo removido da loja, identificando o produto. O sistema também exibe uma imagem desse item, e seu status de inventário é atualizado para indicar que não está mais em estoque.

O ganho mais notável do sistema, relata Lourens, tem sido a redução no trabalho de contagem de estoque. “Antes da instalação RFID, uma equipe de seis pessoas levava cerca de dois dias úteis para completar um inventário”, diz. “Agora, com a RFID, demora menos de meia hora para completar um inventário”.

The House of Busby está considerando a instalação de soluções RFID semelhantes em suas outras lojas. A empresa diz que opera mais de 150 lojas em toda a África do Sul, com mais de 50 nos sete principais shoppings do país.

@rfidjournal