A importância do monitoramento e rastreamento para a sua frota

Todas as etapas de moldam o sistema de gestão de uma empresa são importantes para que a organização funcione de maneira harmoniosa e eficaz. E um de seus braços de ação é possuir um excelente e capacitado sistema de monitoramento e rastreamento.

O aspecto do monitoramento é importante porque auxilia e fornece a assertividade ao comprometimento do planejamento de rotas, principalmente se essa diretriz está sendo cumprida pelo motorista. Estar incluso e informado sobre todo o processo facilita o rastreamento de cargas permitindo que as transportadoras consigam fornecer informações em tempo real aos seus clientes a respeito dos seus pedidos. É claro que com isso é possível identificar qualquer anomalia ou ocorrência que possam prejudicar a entrega e os prazos estipulados. Além de aumentar consideravelmente a segurança contra furtos e sequestros nas estradas. E ainda que caso aconteça tal imprevisto, o rastreamento pode auxiliar as autoridades nas investigações aumentando as chances de recuperação da carga extraviada.

Os métodos utilizados para fazer o rastreamento e o monitoramento são vários. Os principais são o uso do GPS, GPRS e Câmeras. Na Logos Inovação e Tecnologia se utilizam também o RFID, Comunicação via satélite e o próprio sistema da empresa chamada de LOGOSNET. Cada uma delas trabalha e contribui ao objetivo de atingir as necessidades de cada cliente. Melhorando a gestão administrativa e aprimorando e automatizando os processos de trabalho. Auxiliando também nas melhores tomadas de decisões, à medida com que os dados são convertidos em informações de fácil entendimento e compreensão.

Então, se ainda estiver com alguma dúvida, conheças mais sobre os serviços da Logos Inovação e Tecnologia e encontre a solução perfeita para o seu negócio.

 

O futuro dos veículos com a tecnologia C-V2X

O C-V2X é uma tecnologia avançada desenvolvida para comunicação sem fio, permitindo que os veículos, a infraestrutura, os pedestres e todos os elementos que compõem o que entendemos sobre o trânsito se interajam e troquem dados e informações em tempo real. Ou seja, com esse sistema os veículos como carro, motos, caminhões, dentre outros, junto aos ciclistas, pedestres, semáforos e sinais de trânsito podem finalmente compartilhar suas informações sobre seu estado de operação, localização e direção.

Além disso, o sistema C-V2X consegue operar sem uma rede de celular, ele pode emitir alertas em determinados momentos críticos do trânsito.

A tecnologia C-V2X também permite enviar aos veículos dados sobre alertas de situações inesperadas que são potencialmente arriscados e que podem acontecer. Sendo elas, por exemplo, obras na pista, acidentes na rua ou estradas, engarrafamentos ou veículos de emergência. Dessa forma o motorista tem mais e melhores opções para buscar rotas alternativas e reduzir o tempo de viagem.

Há também a comunicação integrada entre os veículos, que conseguem perceber por meio da luz de freio eletrônica de emergência, quando o veículo à frente irá frear bruscamente devido à obstrução do seu trajeto, evitando assim colisões. Incluindo também assistência nos cruzamentos com alertas sobre aproximação de veículos nos pontos cegos.

Vale lembrar que não só de carros se fazem as colisões dos veículos, por isso, o C-V2X tem também como detectar colisão com pedestres e ciclistas na pista.

As perspectivas com essa nova tecnologia é tornar mais segura e eficiente o tráfego e conduta de todos os elementos do trânsito, tornado-o mais fluído e automatizada. E muitas empresas mobilistas já estão de olho nessa novidade e suas vantagens.

Já aconteceu de serem feitas algumas demonstrações de como essa tecnologia poderia ser utilizada em situações reais. Como a ford com seu teste de sucesso nas ruas da China durante a Exposição Mundial de Internet das Coisas 2018, em Wuxi, usando a tecnologia celular C-V2X.

link para o vídeo: https://youtu.be/BACyz3x66VA

Os testes avançam e as implementações estão em crescimento. Logo os métodos e processos para as empresas terão que se reinventar devido a essas mudanças que vem para ficar. E para manter o seu negócio sempre próximo com o mundo conectado a Logos Inovação e tecnologia tem as melhores soluções e sistemas que se adequam para cada tipo de segmento. Navegue pelo site da Logos e conheça mais sobre essas tecnologias.

Você sabe o que é TELEMETRIA?

“Tele” significa “de forma remota” e “metria” significa “medição”. Portanto, telemetria é a medição de dados do veículo e a transmissão remota desses dados para uma central de monitoramento que a empresa monta para acompanhar e saber como está a operação dos veículos, o estado da frota, o consumo de combustível, a condução do motorista, entre outros.
Esses dados podem ser coletados de maneira analógica ou digital.

No formato analógico, o acompanhamento é feito via sensor. Se você precisa ler, por exemplo, o RPM (contagiro) do veículo, é preciso instalar um fio no sensor responsável pelo RPM. Dessa forma, é possível fazer o cálculo do valor do contagiro, baseando-se nos pulsos que esse sensor envia e em uma calibração que é realizada veículo por veículo. O mesmo ocorre para o hodômetro, horímetro, etc.

No formato digital, a leitura de telemetria é feita por meio da central eletrônica do veículo – presente nos veículos mais modernos. Em veículos pesados, a central troca informações com os componentes eletrônicos do veículo através da rede CAN (Controller Area Network). De 2009 em diante, começaram a ser estabelecidos alguns padrões no mercado, o que facilita essa leitura digital. Por exemplo: o motor recebe dados de vários sensores e, com isso, a central eletrônica sabe se ele precisa mandar mais ou menos combustível, de acordo com a situação dos sensores que medem nível do oxigênio, qualidade do combustível etc. A rede CAN também aponta as diversas falhas que acontecem no sistema. Se o veículo está com uma falha no sensor que monitora o nível de oxigênio existente nos gases de escape, esse erro é apontado e esse dado é reportado.

A grande vantagem da telemetria digital é o fornecimento de informações muito mais seguras e precisas. Por meio desse modelo, é possível coletar dados do hodômetro, RPM, consumo de combustível, velocidade, frenagem, aceleração e muito mais. A telemetria digital também é muito mais rápida para identificar falhas em tempo real e o veículo pode ser consertado o quanto antes, evitando desperdícios, gerando mais economia e dando mais segurança às operações. Todas as informações de telemetria são consolidadas dentro de um equipamento embarcado no veículo (computador de bordo), que transmite esses dados para a central de monitoramento que, geralmente, fica na própria empresa.

Diferente do modelo analógico, em que é necessário fazer a ligação em diversos sensores, no modelo digital é preciso conectar na rede CAN para saber todas as informações sobre o veículo. Imagine que a rede CAN é como se fosse uma rede de computadores e o sistema de telemetria conecta-se a ela para saber tudo que está acontecendo.

A Telemetria gera diversos benefícios para a gestão dos veículos. Com ela, você consegue elaborar “rankings de motoristas” e saber quem são seus melhores e os piores motoristas, acompanhando a maneira como eles estão conduzindo os veículos. Você pode também identificar quem são aqueles que estão rodando muito tempo com o RPM alto, na faixa vermelha, ou seja, com consumo de combustível muito alto, desgastando as peças do veículo de forma prematura. Isso no caso de caminhões e ônibus, principalmente, ocasiona um aumento de gastos significativos com combustível e de retífica de motor. Além disso, o gestor consegue identificar quanto cada motorista gastou, em quais viagens, em quais horários, quais rotas etc. Tudo isso de uma forma muito mais detalhada. A partir dessas informações, é possível identificar falhas na operação ou mesmo no veículo e criar planos de ação.

A economia que o uso da aplicação da Telemetria gera pode ser percebida na prática. Por meio da telemetria acompanhada da conscientização dos motoristas, a economia média projetada para empresas com cerca de 400 veículos assistidos por essa tecnologia é de R$ 2 milhões por ano, principalmente em diesel e retífica de motores. Outro benefício da telemetria é que ela funciona de forma totalmente autônoma. Você não precisa ter uma pessoa responsável por cadastrar as informações no sistema – tudo é feito de forma automatizada por meio da coleta das informações na rede CAN.

Com base nos dados de telemetria mais avançados, é possível trabalhar uma gestão apoiada em indicadores. É um trabalho que demanda pouca gestão em cima do sistema em si. Por meio da telemetria, o gestor tem todos os dados e indicadores que precisa para saber de que forma gerenciar melhor sua frota.

A telemetria também proporciona a redução de acidentes. Como você consegue acompanhar a velocidade exatamente igual à do painel do veículo, é possível alertar os motoristas em casos de excesso de velocidade. Para dar ainda mais eficiência a esse controle, o gestor pode cadastrar qual é a velocidade permitida em cada trecho da viagem. Por exemplo: 40 km/h no máximo dentro da cidade, 80 km/h fora, 20 km/h no trecho perto da polícia rodoviária e 40 km/h em região de serra, e assim por diante. Você configura a malha de velocidade da rota que os veículos fazem, e os mesmos serão monitorados por tais parâmetros.

A Telemetria gera uma série de benefícios para a empresa e para os funcionários. Entretanto, na hora de escolher um sistema de telemetria, deve-se avaliar algumas questões.
É possível encontrar alguns equipamentos de telemetria muito mais baratos que a média do mercado, mas fique alerta com o que pode parecer uma vantagem no começo. Esse tipo de equipamento precisa de muito mais manutenção, pois não é desenvolvido especificamente para o ambiente automotivo, fazendo com que o veículo tenha que parar constantemente para fazer trocas e reparos, reduzindo o desempenho da equipe. Por isso é importante avaliar a qualidade do equipamento acima de tudo, para que a Telemetria realmente venha a ajudar sua empresa reduzindo custos e aumentando a eficiência.

Para concluir, quando você buscar um sistema, é importante analisar todo o contexto em que o mesmo irá atuar. O sistema precisa se comunicar com todas as partes que envolvem a operação do veículo. Dessa forma, um sistema de telemetria que possibilite integração com um sistema de gestão de frota e rastreamento funcionará de maneira mais efetiva e abrangente do que um software que não tenha essa integração, limitando significativamente a aplicação prática das funcionalidades diariamente.