Tecnologia vs. Privacidade: Ministério da Justiça divulga ferramentas de monitoramento

Após o Ministério da Justiça divulgar “ferramentas de Big Data para combater a criminalidade”, se iniciou debate sobre modernização e privacidade.

O sistema apresentado recebe e cruza dados de cidades de todo o país para identificar possíveis atitudes suspeitas e orientar as ações de policiamento das corporações dos governos estaduais. As informações são produzidas através de um monitoramento com diversos dispositivos, como câmeras espalhadas em milhares de cidades, viaturas e até mesmo de tornozeleiras eletrônicas de condenados privados de liberdade.

A iniciativa é um dos exemplos mais proeminentes do que vem sendo chamado de cidades inteligentes e para o emprego dessas tecnologias, é preciso ter um ecossistema de máquinas conectadas – coletando dados e se comunicando entre si – naquilo que ganhou o nome de “Internet das Coisas”. Esse novo conjunto de soluções técnicas vem crescendo e recebendo atenção inclusive de autoridades, com aplicações em diversas áreas, do campo aos centros urbanos.

O sistema é um exemplo da adoção deste tipo de tecnologia voltada à segurança pública, por meio dele, os policiais poderão mapear ocorrências de criminalidade por área, dia e horário, até mesmo acompanhar em tempo real vias e espaços públicos através de câmeras e buscar informações sobre indivíduos, ou veículos, recorrendo a bancos de dados de diferentes locais.

O programa foi inspirado em um projeto da Secretaria de Segurança Pública do governo do Ceará, que utilizará câmeras espalhadas no estado para dar suporte ao policiamento. Mas em outros locais, iniciativas de monitoramento se multiplicam, por exemplo no Rio de Janeiro, a tecnologia de reconhecimento facial foi instalada no início do ano em caráter de teste no carnaval e depois em outros pontos da cidade.

“A partir do histórico de dados poderemos identificar padrões de ocorrências criminosas. O crime, ele ocorre em padrões e você identificando o padrão torna mais eficiente a repressão. Ao final dos 4 anos, pretendemos atingir o estado da arte que é chegar e a partir destes dados e utilização de algoritmos mais elaborados possa realizar predição, recomendação e prescrição de ações”, explicou o diretor de Gestão e Integração de Informações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Wellington Porcino, em apresentação da iniciativa em evento sobre tecnologia e segurança.

Na avaliação do pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC), Ricardo Moura, o projeto tem sido eficiente para combater crimes baseados em mobilidade, como furto de veículos, mas ainda traz questões no tocante à gestão dos dados dos cidadãos coletados.

“Ainda não observamos movimento sobre o debate acerca da questão da privacidade e de uso de dados pessoais. A gente precisa trazer essa discussão porque na verdade você tem esquadrinhamento da população e precisa saber como e por quem isso vai ser gerido, tratado, armazenado e acessado. Não deixa de ser uma mina de ouro produzida e sabemos que muitas empresas se baseiam em informação”, comenta.

Na Bahia, o governo estadual já implantou o reconhecimento facial e divulgou que até agosto mais de 50 pessoas haviam sido presas com o auxílio da ferramenta. “O aviso emitido pelo sistema e o acionamento rápido e eficaz das forças policiais têm garantido ótimos resultados e retirado criminosos do convívio com a sociedade”, elogia o secretário de segurança pública do estado, Maurício Teles Barbosa.

Saiba quais tecnologias podem auxiliar na sua segurança privada!

A tecnologia tem se tornado uma aliada quando se trata de segurança particular pois, diante da situação atual, não se pode confiar 100% na força pública para proteção física e patrimonial em todos os ambientes e a todo momento.
Com os avanços tecnológicos, somados a outros hábitos de prevenção – como alarmes e câmeras de monitoramento – novos dispositivos podem ajudar a aumentar a sensação de segurança diária. Confira abaixo essas medidas:

– Acesso eletrônico:

O acesso eletrônico pode ser feito de várias maneiras: impressão de digitais, reconhecimento facial ou de retina, fechaduras eletrônicas e uso de dispositivos como tablets ou smartphones a partir de senhas.

– Portaria virtual:

A integração de sistemas de voz, sensores de movimento e câmeras localizadas em pontos estratégicos garantem monitoramento contínuo por profissionais treinados para a função; somados os cadastros biométricos e controle de garagens, portarias virtuais estão sempre prontas para acionar equipes de segurança havendo necessidade;

– Monitoramento móvel:

O monitoramento móvel permite acompanhar movimentações estranhas, ativar profissionais capacitados para lidar com a situação e acionar sistema de luz ou alarmes quando se está com pressa a partir de um dispositivo sempre a mão e conectado à internet, independente de distância ou localização;

– Sistema integrado:

A conexão entre monitoramento, vigilantes, equipes de segurança e moradores via internet – e não apenas cabos – torna mais ágeis as medidas de proteção física e patrimonial.

A importância do monitoramento e rastreamento para a sua frota

Todas as etapas de moldam o sistema de gestão de uma empresa são importantes para que a organização funcione de maneira harmoniosa e eficaz. E um de seus braços de ação é possuir um excelente e capacitado sistema de monitoramento e rastreamento.

O aspecto do monitoramento é importante porque auxilia e fornece a assertividade ao comprometimento do planejamento de rotas, principalmente se essa diretriz está sendo cumprida pelo motorista. Estar incluso e informado sobre todo o processo facilita o rastreamento de cargas permitindo que as transportadoras consigam fornecer informações em tempo real aos seus clientes a respeito dos seus pedidos. É claro que com isso é possível identificar qualquer anomalia ou ocorrência que possam prejudicar a entrega e os prazos estipulados. Além de aumentar consideravelmente a segurança contra furtos e sequestros nas estradas. E ainda que caso aconteça tal imprevisto, o rastreamento pode auxiliar as autoridades nas investigações aumentando as chances de recuperação da carga extraviada.

Os métodos utilizados para fazer o rastreamento e o monitoramento são vários. Os principais são o uso do GPS, GPRS e Câmeras. Na Logos Inovação e Tecnologia se utilizam também o RFID, Comunicação via satélite e o próprio sistema da empresa chamada de LOGOSNET. Cada uma delas trabalha e contribui ao objetivo de atingir as necessidades de cada cliente. Melhorando a gestão administrativa e aprimorando e automatizando os processos de trabalho. Auxiliando também nas melhores tomadas de decisões, à medida com que os dados são convertidos em informações de fácil entendimento e compreensão.

Então, se ainda estiver com alguma dúvida, conheças mais sobre os serviços da Logos Inovação e Tecnologia e encontre a solução perfeita para o seu negócio.

 

O futuro dos veículos com a tecnologia C-V2X

O C-V2X é uma tecnologia avançada desenvolvida para comunicação sem fio, permitindo que os veículos, a infraestrutura, os pedestres e todos os elementos que compõem o que entendemos sobre o trânsito se interajam e troquem dados e informações em tempo real. Ou seja, com esse sistema os veículos como carro, motos, caminhões, dentre outros, junto aos ciclistas, pedestres, semáforos e sinais de trânsito podem finalmente compartilhar suas informações sobre seu estado de operação, localização e direção.

Além disso, o sistema C-V2X consegue operar sem uma rede de celular, ele pode emitir alertas em determinados momentos críticos do trânsito.

A tecnologia C-V2X também permite enviar aos veículos dados sobre alertas de situações inesperadas que são potencialmente arriscados e que podem acontecer. Sendo elas, por exemplo, obras na pista, acidentes na rua ou estradas, engarrafamentos ou veículos de emergência. Dessa forma o motorista tem mais e melhores opções para buscar rotas alternativas e reduzir o tempo de viagem.

Há também a comunicação integrada entre os veículos, que conseguem perceber por meio da luz de freio eletrônica de emergência, quando o veículo à frente irá frear bruscamente devido à obstrução do seu trajeto, evitando assim colisões. Incluindo também assistência nos cruzamentos com alertas sobre aproximação de veículos nos pontos cegos.

Vale lembrar que não só de carros se fazem as colisões dos veículos, por isso, o C-V2X tem também como detectar colisão com pedestres e ciclistas na pista.

As perspectivas com essa nova tecnologia é tornar mais segura e eficiente o tráfego e conduta de todos os elementos do trânsito, tornado-o mais fluído e automatizada. E muitas empresas mobilistas já estão de olho nessa novidade e suas vantagens.

Já aconteceu de serem feitas algumas demonstrações de como essa tecnologia poderia ser utilizada em situações reais. Como a ford com seu teste de sucesso nas ruas da China durante a Exposição Mundial de Internet das Coisas 2018, em Wuxi, usando a tecnologia celular C-V2X.

link para o vídeo: https://youtu.be/BACyz3x66VA

Os testes avançam e as implementações estão em crescimento. Logo os métodos e processos para as empresas terão que se reinventar devido a essas mudanças que vem para ficar. E para manter o seu negócio sempre próximo com o mundo conectado a Logos Inovação e tecnologia tem as melhores soluções e sistemas que se adequam para cada tipo de segmento. Navegue pelo site da Logos e conheça mais sobre essas tecnologias.

Alibaba compra fabricante de chips para investir em internet das coisas

O Alibaba comprou uma fabricante chinesa de microchips para ampliar seu negócio de “internet das coisas” baseado em computação na nuvem.

O anúncio, feito nesta sexta-feira (20), surge dias após os Estados Unidos proibirem empresas americanas de vender chips e outros componentes para a empresa de telecomunicações chinesa ZTE por sete anos.

O movimento reacendeu a discussão na China sobre autossuficiência na cadeia de suprimentos de tecnologia. No calor da proibição da ZTE, autoridades chinesas tiveram reuniões nesta semana com entidades do setor, órgãos reguladores e o poderoso fundo de chip do país para acelerar planos já agressivos para o setor, disseram duas pessoas com conhecimento direto das negociações.

“A aquisição da Hangzhou C-SKY Microsystems, um dos principais fornecedores chineses de núcleos de CPU embutidos, reforça nosso compromisso de impulsionar o desenvolvimento da indústria de chips”, disse a porta-voz, referindo-se às unidades de processamento central, em comunicado.

“O Alibaba quer capacitar diferentes indústrias através de nossas soluções de internet das coisas baseadas em nuvem, nas quais os chips desempenham papel significativo”, disse. O Alibaba não divulgou os termos da aquisição, a primeira envolvendo uma fabricante de chips.

@g1.globo