Rede de pizzarias ganha visibilidade

A Mar Pizza, um dos maiores franqueados da Domino’s Pizza nos Estados Unidos (EUA), está instalando um sistema de Internet das Coisas (ou IoT, do inglês, Internet of Things) com tecnologia ZigBee da Unified Office, para gerenciar as temperaturas de seus 70 restaurantes. O sistema consiste de sensores de temperatura sem fio que transmitem informações para um hub em cada local e um servidor baseado em nuvem no qual os dados coletados podem ser gerenciados. O sistema foi concebido para melhorar a conformidade com a segurança alimentar e eliminar o desperdício, melhorando a gestão do inventário de alimentos. Além disso, Robert Scheiper, VP da Mar Pizza, diz que espera que a solução reduza o consumo de energia.
A Mar Pizza, com sede em Paramount, Califórnia, opera suas franquias Domino’s em três estados em mais de 70 locais. A empresa emprega entre 1.000 e 5.000 trabalhadores.

Os restaurantes de serviço rápido, como a Mar Pizza, são algumas das empresas mais reguladas pelas agências de saúde dos EUA e devem garantir que os produtos sejam armazenados e cozidos a temperaturas adequadas em todos os momentos antes que os consumidores os consumam. Gerentes de restaurante usam várias tecnologias para monitorar as temperaturas para registros da empresa e inspetores de saúde, mas muitos sistemas manuais podem ser muito demorados. “Um sistema que lhes dá alertas em tempo real sobre situações potencialmente perigosas pode reduzir bastante a quantidade de trabalho”, explica Scheiper.
Para gerentes que lidam com vários locais, alertas em tempo real e dados históricos podem indicar se os procedimentos estão sendo cumpridos. Eles também podem apontar para novas eficiências que podem ser implantadas. O objetivo da Mar Pizza na implantação desta solução, diz Scheiper, é em primeiro lugar assegurar que os registros de temperatura sejam coletados e que os problemas sejam detectados.
O Unified Office foi lançado há aproximadamente cinco anos como um provedor de serviços de voz sobre IP (VoIP) para gerenciar as comunicações empresariais dos clientes. Nos últimos três anos, os serviços são oferecidos para a Mar Pizza e outras franquias Domino’s. O sistema consiste em uma arquitetura de nuvem híbrida para roteamento de chamadas telefônicas e redes telefônicas.

FONTE: rfidjournal

Eurocash Group implanta solução RFID ativa para gerenciar as temperaturas de seus refrigeradores

A polonesa Eurocash está implantando sistema RFID em 200 armazéns e outros sites, para garantir a qualidade dos produtos e evitar o desperdício

A varejista europeia de alimentos Eurocash Group está implantando uma solução RFID ativa para gerenciar as temperaturas de seus refrigeradores em lojas e armazéns poloneses. Quando estiver totalmente instalado, o sistema fornecido pela Blulog, incluirá sensores sem fio implantados em 200 armazéns e outros pontos de distribuição em toda a Polônia. A tecnologia monitorará as temperaturas de todos os produtos da empresa, como secos, frescos e congelados, à medida que se deslocam pela cadeia de suprimentos para as lojas e, em última instância, para os consumidores. O sistema pretende garantir um elevado nível de qualidade dos produtos, minimizando perdas resultantes de alterações de temperatura.
A Blulog, empresa de tecnologia de monitoração de temperatura com sede em Poznań, faz com que os registadores de dados (data logger) que utilizam tecnologia sem fios, incluindo UHF ativos, transmitam dados de sensores a um servidor. A Eurocash foi uma das primeiras clientes da Blulog quando a empresa foi fundada em 2014, diz Jérémy Laurens, CEO da Blulog.

DataLogger-1

A implantação ocorreu em várias fases. Inicialmente, a Eurocash testou vários dos registradores de dados da Blulog em um único depósito, depois começou a desenvolver a tecnologia para outros sites também. Os data loggers inicialmente transmitiam para hubs ligados a um computador através de um cabo USB. Em 2015, o Blulog fez a transição para registradores ativos habilitados para UHF que transmitem para um gateway sem fio alimentado por Ethernet.
No ano passado, a empresa começou a oferecer gateways baseados em Wi-Fi que poderiam enviar dados diretamente para o software Blulog residente na nuvem. Como Laurens explica, “a ideia era simplificar a instalação nos locais que, por esta época, também incluiu várias delicatessens que vendem produtos Eurocash”.
No final de 2016, o Eurocash assinou um contrato para lançar a tecnologia em 200 sites. Cada armazém normalmente vem com duas grandes salas frigoríficas, uma para refrigeração e uma para produtos congelados, bem como outra grande área para armazenar produtos secos.
A varejista espera gerenciar melhor as condições às quais seus produtos estão expostos. Isso ajudaria a empresa a garantir que os problemas sejam resolvidos imediatamente e que saiba definitivamente se um determinado produto precisa ser descartado.
“O desafio mais importante que podemos superar é eliminar o fator humano”, diz Karol Maćkowiak, chefe de departamento de qualidade da Eurocash. O uso de humanos para coletar e verificar temperaturas não só é demorado e intensivo para a mão-de-obra, observa, mas também está sujeito a erros. Além disso, simplesmente não pode ser feito sempre que um sistema automatizado fornecer dados. “A temperatura de transporte ou armazenamento de alimentos é um dos parâmetros que eu gostaria de fornecer ao mais alto nível possível, como 100%”, afirma Maćkowiak.

Via RFIDJournal

Show de drones formará espetáculo de luzes no céu do Rock in Rio

Foi anunciado, para o festival de música Rock in Rio 2017, um show de drones iluminados que formarão imagens no céu. Cerca de 100 equipamentos sobrevoarão a Cidade do Rock para criar símbolos como ondas sonoras, além da guitarra e o logotipo do espetáculo.

A apresentação será organizada pela Ars Electronica, que trará os “Spaxels” (derivada das palavras “Space” e “Pixels”). Eles são drones montados com LED e controlados de maneira sincronizada para poder estruturar os desenhos nas alturas.

O enxame criará um espetáculo à parte no evento que acontece de 15 a 24 de setembro. Serão quatro pilotos controlando os equipamentos voadores, que vão percorrer um diâmetro de 200 metros. Isso significa que as imagens poderão ser vistas de qualquer ponto do local.
Segundo a organização do evento, as apresentações acontecerão todas as noites, no intervalo entre o terceiro e o último show no Palco Mundo, e serão sonorizadas com arranjos da orquestra austríaca Passion For Life, que promete passar pela música clássica, bossa nova e tocar também o tema do festival.

A produção começou em março deste ano, na Universidade Anton Bruckner, na Áustria. A instituição colocou à disposição da produção do festival a orquestra e o State of the Art, instalação onde foram feitos os testes.
Esse tipo de show não é novidade. Em uma solenidade da Intel, em 2015, uma formação de 100 drones fez um espetáculo em sincronia com uma orquestra que tocava a 5ª Sinfonia de Beethoven. A performance entrou para o Guinness Book como o maior número de drones voando simultaneamente.

Via @techmundo